21.03.09

A vida que eu escolhi também não era assim. Era muito melhor. As pessoas não erravam quando tomavam decisões e essas mesmas decisões nunca nos afectavam de forma negativa.

Trabalhavámos na nossa área de especialização, erámos felizes com isso. Os nosso direitos eram assegurados por lei. A lei era justa e era feita para cumprir. Tinhamos tempo para nós. Tinhamos bons amigos. Tinhamos vontade de sair e possibilidades para isso.

Os acessos à saúde eram gratuitos e de elevada qualidade. Não havia listas de espera sequer. A habitação tinha um preço justo e qualidade correspondente a tal. Os preços também davam a margem justa de lucro ao produtor e não apenas ao intermediário.

O mundo era bonito, um sítio agradável para se viver.

 

Também tenho sonhos e continuo a lutar para acreditar firmemente que há no mundo pessoas com vontade de transformar em realidade este nosso sonho. Numa realidade acessível a todos. No entanto, sei que os idealismos batem em muros mais altos. Mas eu posso tentar viver assim, valorizando o bom, minorizando e desprezando o que nos possa afectar, lutar para mudar as situações que nos afectam ao invés de sofrer com elas. Ver no mau momento a oportunidade porque enquanto vivemos vamos sempre a tempo de mudar.

 

Ou não vamos? Estarei enganada?

publicado por Lacra às 19:26

Conversas do meu amigo imaginário
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

16
18
19
20

24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
subscrever feeds
Obrigado pela visita!
blogs SAPO