01.04.09

Foi surpreendida com um telefonema para ir a uma entrevista de emprego, no Porto. Era tudo o que eu mais queria, desde que vim para aqui. No entanto, apesar de tudo, senti algo a que não consigo dar palavras. Dualidade. A vontade de partir já e ao mesmo tempo de ficar. Foi o que sonhei, sim, mas os sentimentos são imaginação. Não sei. Enquanto espero o tempo que há-de vir, o pensamento está longe de partir. Será que sorte chega ou tem de se procurar? A voz é baixa quando se quer gritar. Ficar aqui? Partir? Por vezes é tanta a raiva que sinto por sentir tudo isto! Inadaptada. Não vou ficar. Vejo uma porta aberta....

Amanhã lá estarei....


Conversas do meu amigo imaginário
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15

19
20
21
23
24
25

29


arquivos
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
Obrigado pela visita!
blogs SAPO