12.11.09

Já agora, mudei novamente o visual do blog. Estava farta do outro. Não era muito legível também.

Hoje estou assim. Meia amalucada. Deve ser das aftas que se apoderaram da minha boca. Espero que passem. Mas a continuar a comer chocolates e porcarias se calhar é difícil... 

Também devia fazer exercício e ir correr e tal....tem picos. Se fosse ir beber uns copos.... Já nem isso faço. Merda de profissão que escolhi. Se um dia tiver um filho, o que será praticamente impossível visto que recebo um ordenado miserável para trabalhar sete dias por semana e ficar sem tusto por causa de um empréstimo para habitação (T1), mas se porventura tal vier a acontecer e se um dia tiver uma vida normal, como as pessoas normais, juro aqui solenemente que ele não terá a estúpida ideia de ser jornalista porque eu não vou deixar. A não ser que seja muito rica e que eu própria, nessa altura, já tenha um grande jornal só meu. Mas isso não deve acontecer.

Na semana passada, pela primeira vez na minha vida (e eu tenho 27 anos), joguei no euromilhões e também comprei uma raspadinha (em dias diferentes que isto é muita inovação)! Saiu-me dinheiro do bolso. A aproximar-me rapidamente dos 30 anos é normal começar a entrar em pânico não é? É que por vezes parece-me que ainda ontem aqui cheguei, acabadinha de sair da faculdade e com tantos sonhos....

 

tags:
publicado por Lacra às 17:17

E arriscar novos futuros? Nunca é tarde, mas quanto mais cedo se começa a pensar nisso, melhor. :)
Cláudia Oliveira a 13 de Novembro de 2009 às 12:34

Não sei se é muito importante ou não, mas acabaste de ganhar mais uma espécie de «amigo» imaginário, daqueles muito virtuais, mas que, coisas do destino, se identificou com algumas (muitas?) coisas que por aqui foste desabafando. Decidi que quero ir lendo as tuas «conversas imaginárias» porque, em muitos sentidos, senti que podiam ser minhas. Eu explico... temos sensivelmente a mesma idade e, pelos vistos, as minhas dúvidas passadas relativamente às escolhas a fazer para a vida. Quando era mais menina (tem dias que acordo com o síndrome de Peter Pan) também achei que o curso de Jornalismo me assentava que nem uma luva: (tentar) fazer justiça através da palavra, escrever (muito, de preferência) e, se possível, «descobrir a pólvora» - não fui para Direito para não fazer a vontade de certas e determinadas pessoas que queriam que seguisse a «tradição da família». Resultado? Quatro anos depois, um estágio que não acabei e uma monumental crise existencial decidi tirar outro curso. Agora vem a parte gira: História, que sempre foi a paixão da minha vida, mas que, pelos vistos, dá tanto dinheiro como uma árvore das patacas seca e tantas oportunidades como num país do 5º mundo. Em suma... Escolhi não escolher a merda de profissão que escolheste, mas conclui, com muito mau feitio à mistura, que há sonhos que não deviam, provavelmente, ser perseguidos. Continuo a torrar dinheiro num mestrado que, provavelmente, me vai deixar mais culta e mais pobre, e há uns anos que estou empregada numa firma que, pasme-se, vende rações para porcos. Sinceramente? Não sou feliz, mas aprendi que mais vale uma merda de uma profissão do que uma profissão de merda. No entanto, admiro-te pelo esforço diário que imagino que faças para te manteres «inteira» no meio das dificuldades e desilusões. Só ainda não tenho que pagar um T1... Não tenho ordenado nem coragem, embora também tenha um namorado desempregado ;)
Gostei disto! Vou passar por cá mais vezes... Também tenho um blog, mas nada de tão (vou-me atrever a dizer ousado?) pessoal como o teu. Lá fala-se só de livros, coisas giras e bonitas, às vezes até culturais e, uma vez por outra, intelectuais e que requerem alguma (mas na maior parte pouca) reflexão. Em parte, é também é o meu amigo imaginário :)
Desculpa ter roubado tanto espaço para o comentário, mas estava mesmo a apetecer.
Joana Marques a 16 de Novembro de 2009 às 22:02

Conversas do meu amigo imaginário
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
17
21

22
23
28

29
30


arquivos
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
Obrigado pela visita!
blogs SAPO