09.05.09

São quase três da manhã e, num dia normal, no meu estado normal, sendo a Semana Académica de Bragança e estando eu em Bragança e estando os Dealema em Bragança, estaria onde? No Nerba, óbvio, a preparar-me para grande noite.

Mas não. Estou aqui, a ter conversas com ninguém ou com milhões de desconhecidos sobre isso. Tudo porque amanhã tenho um serviço às 10 da manhã, em Macedo. E conhecendo-me como me conheço se fosse ao Nerba, amanhã ficava a dormir até porque me sinto completamente de rastos desde há uns dias para cá.

O mais lixado é que se for contar pelos dedos os dias em que não saí, não me sobram dedos... Não saí quase nunca. Este é o segundo concerto que perco por causa de trabalho e as noitadas em que vêm cá djs porreiros já nem penso nelas porque nem vale a pena estar a deprimir-me com tudo isto. Ou vale?

Quando se trabalha a 2,15 euros à hora, pagos sempre a 8 horas por dia apesar de, só hoje, terem sido 12 horas quase a fio, vale a pena desperdiçar bons momentos?

Acho que não. Ainda por cima vou dormir sozinha. Sim, porque quando o meu amor chegar já deve faltar pouco para eu ter que me levantar, tomar banho, ir picar o ponto e arrancar.

E depois isto tudo leva-me à seguinte questão: foi para isto que andei quatro anos a estudar? tempo perdido...

É que queria mesmo, mesmo, mas mesmo ver Dealema. E aviso já que não vou perder Noidz. Apesar de ser no domingo. E eu segunda trabalho e devia ir a um encontro já agendado há meses em Miranda do Douro. Mas estou a passar-me completamente com a minha falta de vida própria e com o volume de responsabilidades e trabalho que sinto em cima. Vou desmarcar. Tenho de sair, tenho de ir ver Noidz nem que no dia seguinte tenha a cabeça maior que uma melancia. É que eu neste momento não sei se é a minha vida ou se sou eu que sou deprimente. Seja qual for a resposta "para cada acção, existe a reacção" e eu não vou perder a minha vida ou lamentar-me. Sobretudo por 2.15 euros/hora. Se ainda estivessemos a falar de fortunas. Mas o dinheiro também não é tudo, nem compra a felicidade. Embora ajude.

Vou tentar dormir. Mas devia era sair. O problema é que estavam centenas de pessoas na fila da bilheteira. Não tenho bilhete. Não sei também se me deram credencial. Que se foda. Hoje fico mesmo por aqui. Mas é fodido....


27.04.09

 Como um azar nunca vem só, agora foi a caldeira que avariou e de todas as avarias que podia ter, aquela é a uma das que não vem especificadas no manual de instruções....

O pior de tudo é que a caldeira esteve todo o dia a funcionar perfeitamente: limpei a casa, tomei baninho de água quentinha e quando me preparo para fazer o jantar, nada! Fui verificar e aparecia no painel o sinal de avaria e o número dois. Tratei logo de contactar a assistência técnica por mail. Claro que ainda não responderam! Depois de muitos contactos telefónicos, lá consegui o número de um assistente em Bragança e eis a resposta: amanhã vai lá um técnico compor isso. 

Amanhã a que horas?, perguntei eu.

A uma hora qualquer, responderam.

A uma hora qualquer não sei se está alguém em casa, respondi eu.

Lá para a tarde, responderam.

Lá para a tarde mas a que horas? Às 14h30, depois das seis? Preciso de água quente para tomar banho!, respondi eu.

Não se preocupe que alguém liga, responderam eles....

 

Eu às vezes tenho a sensação que só lido com loucos e incompetentes. Ou então devo ser eu que ainda moro noutro planeta e tenho dificuldades em descer à Terra.... Irra como é difícil viver nesta cidade! O que vale é que as piscinas são aquecidas e sempre dá para ir lá tomar um banho....

 

publicado por Lacra às 16:25

Conversas do meu amigo imaginário
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
Obrigado pela visita!
blogs SAPO