18.11.09

 Hoje é daqueles dias que não me apetece fazer nada. Pediram-me, extra trabalho oficial, para escrever uns textos para uma banda desenhada institucional. Assim uma coisa com piada. Não sei porque se lembraram de mim. Deve ter sido porque em pequena engoli um palhacinho e de vez em quando, muito raramente na verdade, digo assim umas coisas com piada. Não é o caso. Nem ato nem desato.

 

Também me falta inspiração para mega reportagens fabulosas sobre as gentes transmontanas e as suas tradições. É que começam a escassear essas gentes formidáveis.

 

O que eu precisava mesmo era de umas férias longe daqui. Mas este ano já esgotei o meu tempo de férias. Agora, só para o ano que vem... Podia era apanhar assim uma gripada, do tipo A, que era mesmo para ficar em casa. E depois receitavam o pandermix. Li que o medicamento se chamava pandermix ou coisa do género num blog de disparates. Pandermix é um nome fixe. Sem ironias.

 

Que passará pela cabeça destas pessoas quando decidem atribuir um nome a uma suposta vacina contra um vírus mais mortal que se pode transformar numa pandemia? Pessoalmente jamais me lembraria de tal nome. Como sou uma miúda com piada certamente teria uma ideia super original e completamente descabida. Ou não. Mas não se chamaria Pandermix.

 

De qualquer forma era porreiro ficar uns dias em casa pese embora os sintomas desagradáveis da gripe. Mas com uma boa aguardente e mel curava o vírus e ainda apanhava grande narsa. E podia ficar o dia todo sem fazer nenhum. Sabia-me mesmo bem. Mas acho que ficava sem receber. Vida de pobre é foda né meu irmão?

 

O que podia era cair aqui no trabalho. Assim o seguro entrava e cobria as despesas enquanto eu ficava ao quente, em casa, sossegadinha da vida. Mas mandar-me das escadas abaixo já é demais para mim. Apesar disso já me ter passado pela cabeça.... não, era mesmo demais e podia-me magoar a sério.

 

Ok. Hoje só estou a dizer estupidezes. Mas qual é o dia em que não digo uma palermice sem sentido? Tédio. Tenho é que mudar de vida, como diz a canção. Mas isso não é assim tão fácil quanto pareça. Há uns tempos vi um anúncio em que pediam pessoal para as Forças Armadas. Não é o meu sonho mas pensei nisso. O problema é que tinha que me despedir. E fazer testes. Psicotécnicos e dos outros. E depois ainda tinha de fazer um curso, com a séria probabilidade de reprovar. Ficava sem pão nem bola, como se costuma dizer.

 

Tenho visto é os anúncios de emprego. Parece que o meu curso não tem mesmo saída no mercado de trabalho. Podia tirar outro. Mas falta dinheiro para as propinas, mesmo no ensino superior público que, supostamente, deveria ser gratuito.

 

Resta a esperança de ser chamada a uma entrevista para o pomposo lugar de técnico de comunicação. Concorri no outro dia mas cheira-me que se me chamarem vou ter de fazer psicotécnicos e entrevistas. No último concurso do género reprovei nos psicotécnicos. Se calhar tenho algum problema mental. Ou perturbação. Não sei. Hoje estou assim. Parva.  Vou mas é trabalhar. pelo menos tenho um trabalho, como costumam dizer. Há pessoas que se contentam com muito pouco. Isto para mim não basta, não é suficiente.

 

Também me disseram que enquanto procurar não vou encontrar nada. Isso entra em contradição com uma coisa que eu li no tal guia espiritual do Monge que vendeu o Ferrari e que diz que se uma pessoa não tem objectivos não vai a lado nenhum. Não vai porque nem sequer chega a fazer a caminhada. Mas também dizia que quando nos concentramos muito em determinada coisa, estamos com um olho no futuro e outro no presente, qualquer coisa do género.

 

Eu acho é que é muito fácil aos outros darem palpites sobre o que não os afecta por isso vou mas é trabalhar!


20.07.09

 Espirro, sinto-me quente, dói-me imensamente o corpo, já tive vómitos mas estou com desarranjos intestinais, por assim dizer. Ando assim há alguns dias, mas não posso fazer nada porque a paranóia está instalada neste país e o mais provável será dizerem que é a Gripe A. 

Se fosse no ano passado diziam que era alguma virose ou assim, mas agora.... Compreendo perfeitamente, mas eu não estive com ninguém doente ou que tenha estado no México. Já sei que os vírus não têm fronteiras mas numa cidade onde ainda nem um caso foi confirmado, era demais ser eu a apanhar uma merda dessas. Se bem que, pensando bem, se é mau, posso bem ter apanhado....

 

Naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

 

 

Ah, ontem fui ver o Harry Potter. É a banhada total. Cinco euros da minha vida....

publicado por Lacra às 18:41

Conversas do meu amigo imaginário
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
subscrever feeds
Obrigado pela visita!
blogs SAPO